8 dicas para mudar a forma como você ganha dinheiro

18/09/2019

Saiba mais sobre como diversificar suas fontes de renda e fazer seu dinheiro render mais. 

Ganhar dinheiro

Com certeza não existe uma fórmula mágica ou manual sobre como fazer dinheiro de maneira rápida e fácil, tenho certeza que se existisse haveriam muito mais pessoas milionárias no mundo. Cada história é uma história quando se trata da administração de finanças, mas é fato que algumas ações são fundamentais para conseguir cuidar bem das receitas e ainda conseguir guardar uma reserva.

É extremamente normal termos que lidar com questões financeiras ao longo da nossa vida, mas para quem ainda tem alguma dificuldade em algum aspecto, é importante entender o porquê. Pensando nisso, desenvolvemos um texto com 8 dicas para fazer você refletir sobre suas ações e objetivos e como realizá-las de uma maneira mais efetiva.

Sua fonte de renda 

Vamos lá, primeiramente é muito importante determinar de onde vem o seu dinheiro. A não ser quer você já venha de uma família rica com uma grande herança ou ganhe na loteria, o dinheiro provavelmente não aparece do nada na sua conta. Por esse motivo é preciso ganha-lo, certo? Confira alguns jeitos de fazer isso abaixo:

1 - Trabalho Fixo

A maioria das pessoas com uma boa condição financeira conta com uma renda fixa proveniente de um trabalho. Quando você já sabe exatamente quanto e quando vai receber, fica bem mais fácil planejar e guardar, isso não quer dizer que essa é a única forma de fazer isso, mas, obviamente é a mais fácil.

A dica neste caso é: faça o máximo com o salário que você tem, deixe os bens materiais em segundo plano e dê preferência aos estudos, principalmente cursos, livros e palestras que te ajudam a se tornar um profissional melhor, ter uma boa rede de contatos e consequentemente, ganhar mais.

2 - Empreender e Freelance

Existe também uma grande parcela da população que prefere empreender ou fazer freelas. Se esse for o seu caso, pode ser que a receita sofra variações de mês a mês, por isso é preciso ter um controle financeiro bem elaborado aonde poupa-se mais nos meses com receita mais positiva, e gasta-se menos nos meses com menores ganhos.

O ideal para esse segmento é investir em networking frequente e trabalhar com mais de uma fonte de receita, dando preferência a ter alguns clientes no lugar de somente um. Desta forma fica mais fácil se recuperar ou substituir o cliente caso não queiram mais seus serviços.

3 - Investir

Se você já trabalha e tem uma boa renda mensal, o próximo passo é começar a investir e deixar que seu dinheiro se multiplique de forma autônoma. Para isso é preciso saber onde colocar o dinheiro e qual o melhor jeito de fazer isso, por este motivo, estude e aprenda  com especialistas da área sobre os mais diversos tipos de investimentos, taxas de retorno e o risco de realizar cada aplicação.

Padrão de vida 

4 - Viva com menos do que você ganha

Essa é uma dica fundamental e que deve ser levada para a vida toda em relação ao seu padrão de vida. O pior cenário possível para suas finanças é chegar ao fim do mês gastando mais do que você ganha e acabar entrando em dívidas. Isso nunca deve acontecer, somente em casos extremos de emergência. Outro cenário possível, mas não recomendado, é gastar exatamente o que você ganha, sem fazer nenhuma dívida, o que funciona bem para quem já tem uma reserva de dinheiro. Porém, para quem tem o interesse em investir é fundamental gastar menos do que ganha para possibilitar uma sobra considerável.

A melhor maneira de conseguir com que isso de certo é entender qual padrão de vida se encaixa com os seus ganhos, dessa forma, você poderá viver confortavelmente abaixo do que a sua renda mensal permite, corte os gastos com bobagens e avalie os custos da sua rotina, defina prioridades e siga fielmente o seu planejamento. É difícil no começo, mas, é apenas desse jeito que você vai conseguir guardar mais dinheiro.

Guardar mais 

5 - Corte e reduza os gastos

Complementando o que foi dito no item anterior, vamos destacar a importância de cortar gastos. Por exemplo, se você perdesse metade da sua renda amanhã, o que precisaria fazer? Reduzir os custos, certo? Então por que não começar já e usar o dinheiro que sobra de uma forma mais inteligente? Coloque na ponta do lápis e veja por você mesmo as possíveis vantagens.

Para quem não puder cortar os gastos, que tal reduzi-los? Vale a pena revisar os seus gastos fixos e checar quais podem ser reduzidos. Bons exemplos são, trocar sua operadora de telefone para obter um valor 30% menor nos mesmos serviços, achar um mercado que venda os produtos que você gosta por um preço mais em conta, são essas pequenas mudanças diárias que farão toda a diferença no final.

Atenção ao emocional!

Não se esqueça que um dos principais fatores para ter uma boa vida financeira é agir de forma emocionalmente positiva, pois sabemos que ninguém faz certas coisas porque quer e que realmente é muito difícil sair de determinados padrões e vícios, se esse for o seu caso, entenda que muitas vezes é necessária a ajuda de profissionais. De qualquer forma, é importante estar atento a sua saúde emocional a fim de evitar:

6 - Compras por impulso

Comprar por impulso é uma das ações que mais arruínam o bolso, de nada adianta guardar dinheiro, ter metas e planos, se ao menor sinal de desconforto emocional você torra o dinheiro guardado.

Quando a vontade de gastar surgir, conte até 10, respire fundo e pense em quanto tempo de trabalho você precisou para conseguir guardar aquele dinheiro que será gasto em 5 minutos. Uma boa dica é deixar os cartões de crédito em casa e levar dinheiro contado para fazer o que você precisa.

7 - Baixa autoestima

É muito importante tocar na questão da autoestima pois quando nos encontramos bem com nós mesmos e com os caminhos planejados para nossa vida, é muito mais difícil sair dos trilhos e acabar descontando nas finanças. Invista em autoconhecimento, se cuide emocionalmente e estude sobre, com certeza vai fazer toda diferença em sua vida.

8 - Pessoas tóxicas

Por fim, vale lembrar a necessidade de estar sempre atento as pessoas tóxicas que nos cercam, pois elas podem ser os principais motivos contribuindo para a sua falta de dinheiro no fim do mês. 

Cuidado com pessoas que te sugam frequentemente, pedindo dinheiro para questões não emergenciais e pedindo o seu nome e sua boa vontade para empréstimos frequentes que possam te atrapalhar para seguir no caminho planejado. Sempre use o bom senso nestes casos. Não importa se é um filho, irmão ou namorada. Cada história é única, só não deixe que a confusão dos outros arruíne o seu equilíbrio financeiro.

Agora ficou mais fácil analisar cada detalhe da sua vida e controlar suas finanças, comece hoje mesmo as mudanças necessárias para conseguir gastar menos e ter dinheiro suficiente para investir e ganhar cada vez mais. 

Deixe um comentário e conte sua opinião sobre as dicas acima e siga-nos nas redes sociais para não perder nenhuma novidade ou promoção. 

Redação: Gabriel Stelita Schalch | Direção: Thiago Manias 


PUBLICAÇÕES RECENTES