Dicas para terminar o ano livre de dívidas

09/12/2019

Confira 7 dicas para começar o ano de 2020 com as finanças em dia 

Despesas 

Estamos no final do ano de 2019 e a chegada do período de festas pode ser motivo de alegria para muitas pessoas, porém, para aqueles que se encontram em uma situação financeira mais complicada, esta época pode acabar se tornando um pesadelo. Só de pensar nas variadas despesas extras relacionadas as comemorações do Natal, Ano Novo, férias escolares e pagamento de impostos, é possível facilmente perder a cabeça.

A situação fica ainda pior para aqueles que já se encontram endividados, se este for o seu caso, confira no texto abaixo algumas dicas de especialistas financeiros para auxiliar você a terminar o ano sem dívidas: 


Entenda como chegou a esta situação 

O primeiro passo a tomar quando está endividado é fazer uma avaliação sincera do que te levou a chegar na atual situação. Para aqueles que vivem em família, essa é a oportunidade ideal para reunir todos os membros da casa e procurar entender o que foi feito de errado. "Não se trata de colocar a culpa no outro, mas avaliar o que precisa mudar para que a situação não se repita", diz André Novaes, planejador da Life Finanças Pessoais. 


Faça um levantamento e mapeie as dívidas 

Esta é considerada uma etapa crucial, somente avaliando o real tamanho das dívidas que se torna possível realizar o controle das mesmas. Segundo os especialistas, é muito comum que as pessoas endividadas tenham tipos diferentes de dívidas, como por exemplo: dinheiro emprestado de parentes, cheque especial, cartões de loja e de crédito e afins. É por isso que é fundamental levantar todas elas e colocar no papel, lembrando que além do valor devido, é necessário incluir os prazos, juros e condições de pagamento, para que se tenha uma melhor visualização do caminho a seguir. 


Iniciar as mudanças dentro de casa 

Agora que você já tem certeza da proporção do problema, é hora de começar a agir. Primeiramente, é ideal que você ache alternativas para cortar despesas dentro da casa, comece revendo os custos com televisão a cabo, transporte, educação, energia, lazer, vestuário e presentes. Segundo André Novaes, da Life, que atende cerca de 4 mil famílias, os gastos com presentes são um ótimo exemplo de gastos dispensáveis mais fáceis de cortar.

Para realizar esta etapa de forma mais eficiente, é recomendado anotar todos os gastos diários da família, para que assim possa ser feita a análise do que será cortado sem gerar maiores prejuízos. Segundo a professora de contabilidade financeira do Insper, Camila Boscov, "Se cortar aquele cafezinho de R$2 que toma todo o dia após o almoço, você conseguirá economizar R$180 em três meses", afirmou. 


Aplicar as mudanças fora de casa 

Após reduzir as despesas domésticas, é o momento de buscar alternativas em outras áreas. Uma sugestão é avaliar o uso dos seus bens e analisar se é viável realizar a venda de algo, como o carro por exemplo, se não for possível vender, considere a troca por um mais barato. No mercado automotivo existe até um termo para essa espécie de transação, "troca com troco".

"Você pode trocar o seu carro por um mais barato e, com o toco, quitar as dívidas de cartão e cheque especial", afirmou Novaes. A solução também vale para quem tem um carro financiado, abaixando o valor da parcela. Considere também a venda de itens como livros e roupas velhas, ou objetos que não estejam sendo utilizados, tudo visando fazer um dinheiro extra. 


Arrume formas de ganhar uma renda extra 

Para conseguir pagar suas dívidas o mais rápido possível, os especialistas recomendam fazer um esforço para ganhar uma renda extra. Um ótimo exemplo são as oportunidades de empregos temporários que aparecem com a chegada do fim do ano, serviços como passear com cachorros, fazer pequenos reparos ou cozinhar para alguém podem ser a atividade ideal para auxiliar na sua renda.

Vale lembrar que todas as ações para economizar e ganhar mais dinheiro para ajudar nas dívidas, são ações que devem ser mantidas ao longo de um certo tempo, segundo a economista Andreia Fernanda, fundadora da consultoria de planejamento Rio Foco: "Mantenha constância nesta organização e foco. É como fazer dieta, não dará resultado se você fizer apenas de segunda a quarta", disse.

Caso queria saber mais sobre como diversificar a sua fonte de renda, confira nosso texto sobre clicando aqui! 


Renegocie as dívidas 

Se você tem muitas dívidas com alta taxa de juros, como cheque especial ou cartão de crédito, é recomendado que vá até a sua agência e tente renegociar essas dívidas. Peça ao seu gerente uma redução de juros, ou vá até outro banco e analise a possibilidade de fazer a portabilidade de sua dívida para um empréstimo que tenha menores taxas de juros. É importante entender que nesta fase, qualquer dinheiro extra que entrar em sua conta deve ser usado para quitar as dívidas, sempre priorizando as de juros maiores.

Se deseja saber mais sobre como analisar, planejar e renegociar as dívidas, leia nosso texto sobre clicando aqui! 


Não caia nas tentações natalinas

É de extrema importância que você não caia nas tentações das compras de natal e não compre nada na emoção. Uma dica válida é combinar com seus familiares para não trocarem presentes caros neste natal. "Aproveite para dar um presente que possua algum significado especial, como uma carta, um objeto que seja seu tenha valor sentimental para a pessoa, uma fotografia de algum momento especial", disse Camila, do Insper.

Segundo a economista Andreia, para conseguir se livrar das dívidas, é fundamental avaliar a real necessidade de cada compra. "Você pode realmente querer, você pode realmente precisar, você pode até conseguir pagar, mas será que isto é realmente essencial para o seu objetivo neste momento? ", disse.  

Agora que você já sabe as melhores dicas para conseguir acabar o ano de 2019 sem dívidas, comece a agir hoje mesmo e transforme a sua vida financeira em 2020. Deixe um comentário nos contando as suas dicas de administração de finanças e siga nossas redes sociais para não perder nenhuma promoção ou novidade. 

Redação: Gabriel Stelita Schalch | Direção: Thiago Manias 


PUBLICAÇÕES RECENTES