Como acabar com as suas dívidas rapidamente

04/07/2019

Aprenda uma maneira rápida de quitar suas dívidas e sair do sufoco 

Dívidas

Ter dívidas é algo muito comum nos dias de hoje e essas dívidas podem ser a grande barreira que te impedem de realizar seus sonhos e ter a tão desejada tranquilidade financeira, o único detalhe é que a partir do momento que se está endividado, parece que as possíveis soluções se tornam uma bola de neve de más escolhas. Para sair dessa maré negativa é necessário elaborar um plano de ação e agir rapidamente, descubra como no texto abaixo: 


Faça um diagnóstico preciso da sua situação atual

Para iniciar o processo de erradicar suas dívidas rapidamente, é importante começar com um diagnóstico preciso da sua real situação. Coloque no papel quanto você deve e para quem você deve, não esqueça de incluir os juros no valor total da dívida. Nesse momento é extremamente importante descobrir se você se encontra com o nome sujo no mercado ou não, um simples cheque sem fundo ou conta atrasada é o suficiente para que uma empresa suje o seu nome, por isso que é necessário que você faça uma pesquisa nos serviços de proteção ao crédito e cartório de protestos. 


Priorize as dívidas com maior valor 

As dívidas no rotativo do cartão de crédito e cheque especial são as que cobram os juros mais altos do mercado. Para se ter uma perspectiva, os juros de cartão de crédito podem chegar a 345% ao ano, e os de cheque especial chegam a 220% ao ano. Caso não tenha as condições para quitar suas dívidas a vista, considere trocar essas dívidas por opções com valor de juros menor, como por exemplo, um crédito consignado, que segundo o Banco Central ainda é o meio mais barato para o consumidor, com uma taxa de 27% ao ano. 


Negocie de forma consciente 

Depois de se informar sobre sua atual situação e definir quais as dívidas que devem ser priorizadas, é o momento de iniciar a fase de negociação. A dica é evitar intermediários, confiar em empresas que renegociam dívidas pode ter um custo consideravelmente alto para quem já está devendo. Não tenha vergonha de falar diretamente com os credores, pedir descontos e apresentar contrapropostas, o importante é chegar a um acordo que possa ser efetivamente cumprido.  


Honre os pagamentos 

Após formalizar um acordo com o seu credor, a etapa fundamental é honrar os pagamentos das parcelas. Qualquer atraso é motivo suficiente para acabar em uma lista de mau pagadores, o que só irá dificultar possíveis renegociação futuras além de ser necessário arcar com os juros por atraso.


Organize-se financeiramente

Se você se encontra na situação de ter os gastos mais altos que os ganhos, é necessário se organizar financeiramente. Cortar despesas desnecessárias, procurar fontes de renda extra ou um segundo emprego, são algumas das ações que ajudam a colocar as finanças em dia. Nesta etapa é essencial a ajuda da família e amigos. 


Tenha um propósito em suas ações 

Ter um objetivo bem definido pode ajudar muito na hora do controle financeiro diário, reflita sobre suas metas e o que você precisa para conseguir realiza-las. Pode ser a compra de um bem, a vontade de fazer uma viagem ou somente o desejo de poupar para pagar uma faculdade, o importante é ter um objetivo em vista.


Inclua os pagamentos em seu planejamento 

Outra etapa essencial é desenvolver um planejamento financeiro que inclua todos os pagamentos a serem realizados, dependendo da gravidade da sua situação, tente reservar até 15% da sua renda mensal para quitar os débitos e diluir lentamente as dívidas mais altas. 


Agora que você aprendeu alguns passos essenciais sobre como quitar suas dívidas, é hora de partir para a ação e dar os primeiros passos em busca da tranquilidade financeira, sempre lembrando de manter seus objetivos e honrar os pagamentos. 

Redação: Gabriel Stelita Schalch | Direção: Thiago Manias   


PUBLICAÇÕES RECENTES